Pela história do COF passaram pessoas que revolucionaram a nossa cidade, o nosso país
e a cultura

O COF traz consigo os valores sólidos de sua mantenedora, a Associação Cívica Feminina. Entidade criada em 1932, a ACF tem o compromisso social e cidadão para a formação integral e inclusão de crianças, adolescentes e pessoas com deficiência visual.
Em 1932, uma época em que não se imaginavam os direitos femininos, algumas mulheres de coragem decidiram se unir para cuidar voluntariamente dos feridos da Revolução Constitucionalista. Quando esse movimento acabou, as viúvas e órfãos dos combatentes precisaram de assistência.
Assim, para atender uma demanda social e cidadã, nasceu a ACF, responsável também, entre muitas outras atividades, por criar a escola profissional que mais tarde se transformaria no Colégio Olga Ferraz.
0
Anos

Nós fazemos história

Pela história do COF passaram pessoas que revolucionaram a nossa cidade e o nosso país.
Em 1922, uma época em que a regra era copiar tudo o que vinha da Europa, um grupo de pintores, escultores, arquitetos e intelectuais criou uma arte verdadeiramente brasileira, chocando a elite que vivia a moda, os hábitos e as diversões dos estrangeiros.
Foi assim que o Teatro Municipal de São Paulo recebeu um dos eventos mais importantes e polêmicos na história da arte do Brasil: a Semana de Arte Moderna. Realizada entre 11 e 18 de fevereiro, trouxe ao público uma série de manifestações artísticas, como a exposição de Anita Malfatti e obras como “A Boba” e “O Homem Amarelo”.
Anita Malfatti e outras importantes personalidades que fizeram parte do Modernismo Brasileiro, como Oswald e Mario de Andrade, já estiveram por aqui, nos corredores do nosso prédio, deixando suas contribuições para mudar os rumos da cultura no país.